Imersão

Despiu-se. Sabia que tinha que estar completamente nu para essa entrega.

Ritualisticamente foi até aquele armário forte e corroído por cupins e tirou alguns itens minuciosamente escolhidos – e os aceitou – pois sabia que não tinha mais volta.

Com as lágrimas escorrendo sem controle pelo seu rosto passou a corrente em volta de seu tornozelo direito e fechou, com um clique seco. Não tentava conter suas lágrimas pois sabia que eram essenciais para a entrega completa.

Fez força para pegar o peso do chão, não se preocupando com o esforço empregado pelos músculos – afinal, eles foram preparados para esse momento.

Parou na borda daquela piscina e tentou achar o fundo, mesmo sabendo ser inútil.

“Ah, teimosia! você tinha que vir se despedir, não é?”

Com essa frase ecoando em sua mente deu um ultimo sorriso dessa vida confusa. Respirou fundo e arremessou-se no abismo, abraçado ao peso, totalmente entregue e pronto para a queda infinita que o levaria para o lugar que ele sabia pertencer.

Uma das únicas certezas de sua vida sem sentido.

~ por airomunhoz em março 23, 2010.

Uma resposta to “Imersão”

  1. muito bom!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: