Dia do Preconceito

Dia 20 de Novembro é dia da Consciência Negra.

Aposto que essa é uma data que não faz sentido pra muita gente.
Na verdade, só faz sentido para quem teve feriado para ir viajar, ir a algum show, algum evento. Só faz sentido para dar raiva àqueles que tem que trabalhar em um suposto feriado.
Mas não faz sentido para seu sentido original: reflexão.

Eu lembro quando surgiram rumores que o dia da Consciência Negra pela primeira vez seria feriado e a primeira palavra que me veio à mente deopis da ‘aeporra!vodurmitardeporquenãotenhoaula’ foi ‘Preconceito’

Preconceito pois destacar UM dia para evidênciar um grupo que negligenciamos a séculos não é o suficiente. Assim como destacar um dia para a mulher, para o índio, para a putaquetepariu. É preconceito SIM.

É preconceito porque diferencia o outro, mas é preconceito principalmente porque não faz ninguem refletir. Não faz ninguem querer pesquisar porque diabos dia 20 de Novembro virou feriado. Não faz ninguem se conscientizar e não querer filtrar nada. Mulher, Homem, Branco, Negro, Hetero, Gay, Animal, Vegetal, Rocha. Todos são seres humanos e nomeá-los diferente disso é preconceito.

Podia ser simplesmente feriado. O dia do ‘não-trabalhar’. Seria menos hipócrita.

~ por airomunhoz em novembro 20, 2008.

3 Respostas to “Dia do Preconceito”

  1. Boa Tarde!
    Sim eu reflito nesse dia e tambem no ano todo. concordo que em um país cheio de feriados e hipocrias isso nao cheira nada bem. mas temos sim que reflitir e pensar e para nós negros é um orgulho muito grande referencia um simbolo de resestencia e luta amiga. viva a zumbi, via ao povo negro e viva oa brasil

  2. Concordo, cara. Ao definir um dia ou um período para celebrar qualquer coisa, aparentemente torna-se isenta a memória dessa coisa qualquer nos demais dias. E não só em feriados. As cotas para negros, por exemplo, pressupõe que pessoas negras precisam de uma ajudinha para estudar. As cotas deveriam ser para estudantes de escolas públicas que precisam sim de uma ajuda para entrar na faculdade já que o ensino público é constrangedor. Mas não quer dizer que crianças pobres e estudantes em escolas não-particulares sejam negros. Eu, por exemplo. Não é nem uma questão de raça, velho. É absurdo.

    Aliás, esse mês na Piauí saiu um texto excelente que chama-se “Contra a diversidade”. Ele tá na íntegra aqui: http://www.revistapiaui.com.br/edicao_26/artigo_816/Contra_a_diversidade.aspx

    Abraços!

  3. Todo dia é dia do nego porque nós, os negro, é quem manda nessa joça, certo?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: